Iluminada coleção

20.12.17


Tem dia que as nuvens querem atenção.

Amontoam-se em união, num grande esforço para não deixar que nada tire aquilo que consideram o seu espaço. Querem que lhes sejam direcionadas muita atenção.

Tão somente nelas.

Mas quer saber? São umas bobalhonas. Não tenho nada contra elas. Mesmo quando estão de pá virada.

Fazem um estardalhaço. Mas vou seguindo e deixo resmungarem. Sei que estão fazendo o seu papel no mundo. Enquanto procuro fazer o meu - mesmo não sabendo claramente qual é (no caso de ser mais específico).

Mas não é o caso. É só uma conversa qualquer.

Acima delas, o Sol.

Paciente ele espera as agitações pausarem, para voltar com a mesma luminosidade.

Creio ser agradável ao menos o esforço para reconhecer sua sempre acolhedora presença.

Afinal, é mais um novo dia. O simples fato da existência é uma prova de amor. Pobre de mim naqueles dias que me deixei levar pela rabugice das nuvens.

Hoje para ser diferente, pedi uma música ao Sol.

Ele me ofereceu uma coletânea inteira. Disse que eram de amigos de outros sistemas, e que todos eles me conhecem.

Veio com dedicatória e tudo.

Estava escrito.

"por entre nuvens, gases estelares e nebulosas, estamos lhe esperando"

Assinado: Astros Reis do Universo.


Você poderá gostar também

0 comentários

Comunidade no Facebook

Unalome no Google Plus