Não é a estação. É o seu coração.

3.6.17


O exterior materializado tem suas características. Pois é da natureza e nada mais. Os elementos estão sempre se agitando em uma dança amorosa, que por conta de nosso atual estágio - ainda em despertar - faz com que não consigamos perceber claramente esta situação.

Toda essa agitação nada mais é que o amor em movimento incessante.

Este externo produz o calor, o frio, os ventos e suas tempestades. Também pode trazer sensações de medo, angústia e tristeza ou proporcionar paz, leveza e serenidade. Em outras palavras, manifestar o amor em traços diversos. Não é assim?

Mas vejamos. O que nos faz perceber essas alterações como intimamente ligadas ao nosso estado perceptivo, está muito mais na mente do que propriamente no físico.

Será sempre nossa forma de encarar a beleza natural da vida, que proporcionará momentos de paz e saúde mental constante, independente destas mudanças climáticas.

Você é senhor da sua atmosfera.

Logicamente haverá de ter momentos em que nossos sentimentos serão postos à prova, quando confrontados com as ditas tragédias humanas, causadas por intempéries do tempo.

Faz parte da evolução e de uma série de fatores da justiça universal. Nosso mundo ainda é de provas e expiações.

Mas tentemos ao menos equacionar estas variações, observando com carinho para dentro de nós.

Por mais penoso que seja o desconforto sentido em um demasiado frio ou calor e tudo o mais que isso possa nos infligir, nossa consciência é capaz de equilibrar e muito tal fenômeno. Pois é natureza manifestando-se tal como nós somos.

Acima disso, tudo é oportunidade para outras ações no exercício evolutivo.

A solidariedade é uma destas. A empatia também.

Paz.


Você poderá gostar também

0 comentários

Comunidade no Facebook

Unalome no Google Plus