Há luzes que iluminam e outras que cegam

25.11.16


Saber diferenciá-las é uma tarefa individual que reflete no coletivo.

Interação existe desde que o mundo é mundo. Inclusive entre as galáxias existe.

Por aqui espaços para exposições de ideias, direcionadas a todos os tipos de mentes. Cada uma a divulgar suas visões sobre a humanidade, ou sobre o que entendem por isso.

O leque vai se abrindo com temas aparecendo incessantemente e junto destes, nós. Atores nesta sociedade terráquea, vivendo tempos de instantaneidade.

É aqui que começa o ponto que me fez iniciar este pequeno devaneio.

Mas de qual luz exatamente estamos falando? Que conversa é esta?

Vamos tentar ilustrar estas esparsas palavras.

Trata-se de um ciclo e seu início aponta-se na maneira como as luzes são absorvidas pelos nossos sentidos e transmitidas à mente, encontrando ou não receptividade para desenvolverem-se.

Cada organismo emite uma luz. Por mais opaca que seja.

Se encontrarem recepção, então serás mais um gerador destas energias e também responsável por suas retransmissões. Caso não encontrem, terás repelido para longe essas mesmas vibrações, fazendo com que muito provavelmente, voltem para seus pontos de origem.

Um efeito bumerangue. Ação e reação.

Essa responsabilidade citada merece uma atenção maior, já que vivemos num ritmo que por inúmeras vezes, não é exatamente saudável. A própria internet proporciona ações nem sempre benéficas para um avanço - ironicamente - interativo, capaz de nos fortalecer socialmente.

Não, não é simplesmente um apontamento batido do vício digital instalado por aí. É um pouco mais abrangente. Trata-se de uma chamada, para que exista mais observação daquilo que se compartilha como ideia salutar e aglutinadora.

Está mais do que na hora de nos proporcionarmos maior carinho ao visualizar um texto, escutar um discurso numa ocasião qualquer, seja lá qual veículo comunicativo for. Inclusive o nosso, com cuidados redobrados ao passarmos adiante.

Ao vivenciar pessoas é bom lembrar que arestas são tantas, que chegam a esbarra umas nas outras.

Respirar e sentir. Um mundo além do que está enxergando alimenta-se por suas sensações. E isto é responsabilidade SUA.

Há luzes que iluminam e outras que cegam, pois se alimentam basicamente da mesma maneira. A diferença está nos interesses.

Considere alimentar a sua luz com mais amor

Vai chegar uma hora que terá tão somente ela a te guiar, reunindo para perto de ti aqueles que conseguem te perceber. Questão de afinidade.

E se não for abastecida com amor...será com o quê?

Paz.


Você poderá gostar também

0 comentários

Comunidade no Facebook

Unalome no Google Plus